das singelezas outonais

maio 11

Hoje, num arranha-céu de saudades,
feito estrelas que passeiam pelo universo,
escorreu outono pela minha janela.
E de longe, feito um pretérito nostálgico,
avistei as flores que eram banhadas pela chuva…
Chuvas de outono com aromas de inverno.
Chuvas coloridas. Gotas de sentimento!
Chove estrelas, e a derme abraça o outono
que reinventa cores nostálgicas pela madrugada…

Suzana Martins – 05/2017

Imagem: pixabay

Imagem: pixabay

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

7 comments

  1. O texto acima é uma edição do seguinte fragmento:

    “Hoje escorreu outono pela minha janela, e de longe avistei as flores que eram banhadas pela chuva que descia do céu… Chuvas de outono, com aromas de inverno. Anoiteceu por aqui, faz frio e o outono aos abraça a madrugada…”

    Suzana Martins 05/2010

    🙂

  2. Algumas coisas nos enche a alma e o coração…
    Sopro de beijo,menina nuvem!

  3. Ah Linda Mariana!!! <3

    Quanto carinho!!

    obrigada pela leveza do teu existir!

    Beijos =***

  4. Debby /

    Lindo seu texto… muito lindo

  5. Ah querida, muito obrigada!!
    Beijos!!^^

  6. Outono resplandecente,fecundo poema,bjs linda

  7. Ia, vc é de uma singeleza!!! <3

    Obrigada pelo carinho!!

    beijos

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.