dos desejos tatuados

fev 05

dos desejos tatuados

Tenho em mim vontades nuas de ti. Tenho em minha derme o teu querer tatuado em minhas entrelinhas. Tenho pelo meu corpo todas as tuas impressões, nuas e sem pudor, deixadas pelas tuas digitais. Tenho em meus lábios os teus beijos arranhados. Tenho em mim desejos inteiros de ti. Suzana Martins –...

Read More

Poesia, minha maresia!

out 03

Poesia, minha maresia!

Olho para os teus versos, vejo sorrisos. Olho para o céu e sinto a eterna gratidão por contemplar estrelas. Olho para o mar e deixo a brisa me envolver. O cheiro de maresia, o sal que a derme acaricia recita versos no final do dia! Olho. Vejo poemas. Observo solombras que enfeitam a noite. Rasgo o sentir. Olho. Observo. Vejo. Sinto. Tu moras em mim divagando no sem fim… Suzana Martins –...

Read More

nostalgias invisíveis

set 28

nostalgias invisíveis

Olho, e pela janela vejo saudades. Escorrem chuvas dos meus olhos. A nostalgia acaricia a derme, mas o sentir pulsa além de todos os meus limites. Olho. Chove lá fora chove aqui dentro. Escorrem saudades invisíveis dentro de mim… Suzana Martins –...

Read More

das singelezas outonais

maio 11

das singelezas outonais

Hoje, num arranha-céu de saudades, feito estrelas que passeiam pelo universo, escorreu outono pela minha janela. E de longe, feito um pretérito nostálgico, avistei as flores que eram banhadas pela chuva… Chuvas de outono com aromas de inverno. Chuvas coloridas. Gotas de sentimento! Chove estrelas, e a derme abraça o outono que reinventa cores nostálgicas pela madrugada… Suzana Martins – 05/2017...

Read More
Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.