Meus livros

Diário das Estações Ano I – (2009/2010):

(As autoras: Lunna Guedes – Madalena Barranco – Suzana Martins)

Tudo começou quando a queridíssima Lunna Guedes me convidou para escrever em diários, mas de uma maneira diferentemente de escrever em blogs ou em outra ferramenta de comunicação. A ideia era expressar a influência das estações do ano em cada uma de nós, em um diário palpável. Abracei a ideia e comecei a construir momentos: descobri que as estações do ano apresentam-se muito mais em nós do que imaginamos. Assim, eu, a Lu e a Madá decidimos seguir nessa empreitada e o resultado foi excelente, virou livro!

Você pode adquirir o seu livro artesanal “Diário das Estações – Colorindo Estações” by Suzana Martins (autografado, rs). É só entrar em contato comigo através do email: contato@minhasmares.com.br e fazer o seu pedido.

Diário das Estações – Colorindo Estações

Trecho do diário:

Eu queria esquecer os dedos em algum lugar só para ouvir o silêncio dos verbos que se perderam… Abrir os braços e deixar o vento trazer o aroma de algumas estação que vagueia por ai sem destino, apenas trazendo paz à alma. Algo me diz que a tal estação é um outono solitário que perambula pelos trópicos juntamente com o vento… Quero deixar essa brisa que vem do alto mar trazer o silêncio de palavras solitárias que surge como um grito nas pontas dos dedos… Quero apenas o vento, as ondas, o mar e talvez, um sol ameno no finalzinho do dia!

(Suzana Martins)

O lançamento foi no dia 28 de agosto de 2010, na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, em São Paulo.

**********************************

Diário das Estações Ano II – Folhas Avulsas (2010/2011):

Adriana Costa – Lunna Guedes – Letícia Alves – Suzana Martins

Você pode adquirir o seu livro artesanal “Diário das Estações – Páginas Avulsas” by Suzana Martins (autografado, rs). É só entrar em contato comigo através do email: contato@minhasmares.com.br e fazer o seu pedido.

Algumas Páginas em Notas:

M(a)r

Afastaram-me daquele olhar colorido
que vibrava a cada entardecer a beira mar.
A negra tinta cobre os olhos cristalinos,
afastando a dor de uma lágrima
que um dia adormeceu nas ondas.
Suplico a presença da maresia
que escorre agridoce em mim,
feito lágrimas descendo dos olhos.
Encarno a cor cintilante que
um dia morreu no mar
detendo o namoro sem fim
entre a doçura e a tempestade,
provocando o pulsar rasgado dos oceanos…

Versos marítimos de 25 de maio

(Suzana Martins)

O lançamento foi no dia 28 de Agosto de 2011, em São Paulo na Biblioteca Alceu Amoroso Lima.

Diário das Estações – Folhas Avulsas

Para adquirir os outros exemplares da série: “diário das quatro estações”, é só visitar o blog das autoras e solicitar um exemplar.

– Blog da Lunna Guedes: Menina no sótão

– Blog da Madalena Barranco: Flor de Morango

– Blog da Adriana Costa: Versos Bárbaros

– Blog da Letícia Alves: Je suis en train de chercher

Diário das Estações Ano III – Última Página (2011/2012):

Letícia Alves – Lunna Guedes – Madalena Barranco e Suzana Martins

Era inverno, mas as gotas de sol ardiam à pele imitando um verão daqueles que não se pode, de maneira alguma, ficar longe da praia. É difícil imaginar, pelo menos para mim, um agosto tão quente em São Paulo. Mas, sábado (25/08) foi um dia assim. Não havia um vestígio sequer de inverno, nem o céu respeitou a estação, muito menos o vento. Era verão. Naquele dia eu poderia afirmar, sem qualquer dúvida há habitar em mim, que era verão.

Foram dias e dias de preparação até chegar ao estágio final: O Lançamento! Tinha medo de não dá certo, aparências tensas e, tantas outras coisas acumuladas, que sentia o sangue correr pelas minhas artérias. Mas, no final, foi tudo perfeito! Encontrei pessoas maravilhosas, conheci tantos outros rostos que me fazem bem só de lembrar o sorriso estampado na face. Abracei alguém mais que especial para mim e, depois de tudo, gargalhei muito. Afirmo, repito, reafirmo, grito: FOI UM DIA MARAVILHOSO!!!!!

Prefácio:

A única coisa que eu prometo nessas páginas, são os versos escritos à beira mar e todas as emoções urbanas de uma alma que expõe sentimentos transcendentais. Não prometo certo e muito menos o errado. O que eu tenho aqui são apenas páginas de um diário, e, não prometo que essas linhas serão interessantes aos olhos de quem lê.

O que tenho aqui são apenas momentos vividos num outono de vontades, e milhares de ausências que se acumulam no arrepio da minha derme. Não sou alguém que desperta uma leitura simples, nem irei prometer que as minhas rasuras serão facilmente compreendidas. Não prometo cativar, nem prometo ser interessante, não prometo sequer encher a alma de satisfação.

Promessas! Essa é a última coisa que eu faço. Porque se eu prometer qualquer tipo de entendimento ou leveza, posso enfraquecer os sentimentos; pois, tem aqueles que derramarão lágrimas e outros que rasgarão essas páginas. Por isso, não farei promessas, querido leitor! Gostaria de tecer promessas, mas não posso. É que eu não posso prometer ser coerente, pois nessas ‘últimas páginas’ há milhares de personagens que são impossíveis de definir.

Repito, não farei promessas, pois quando penso numa escrita flexível, minha cabeça dói, os olhos pesam e o meu corpo enfraquece. Gosto de deixar as palavras nascerem da alma, pois assim, tudo flui e nada se fixa. Enfim, as palavras escritas aqui fluíram ao lado do horizonte sem emergir pretensão alguma…

Boa leitura!

Suzana Martins

Última página – Suzana Martins

O lançamento foi realizado no dia 25 de Agosto de 2012, em São Paulo na Biblioteca Alceu Amoroso Lima.

Quer saber como adquirir os exemplares do projeto Diário das Quatro Estações? 

Contato e vendas

Fone (11) 4101-8121 e (11) 95272-5332

E-mail: suzana@minhasmares.com.br

One comment

  1. Alida Kloss /

    Muito lindo suas poesias querida Suzana Martins…
    Muito sucesso
    Grande abraço

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.