Poesia, minha maresia!

out 03

Poesia, minha maresia!

Olho para os teus versos, vejo sorrisos. Olho para o céu e sinto a eterna gratidão por contemplar estrelas. Olho para o mar e deixo a brisa me envolver. O cheiro de maresia, o sal que a derme acaricia recita versos no final do dia! Olho. Vejo poemas. Observo solombras que enfeitam a noite. Rasgo o sentir. Olho. Observo. Vejo. Sinto. Tu moras em mim divagando no sem fim… Suzana Martins –...

Read More

sol maior

set 30

sol maior

Converso com sexo, refazendo o poema complexo. A lua, que se entrega toda nua desafia um poema escrito na rua! Refaz-se o tempo na linguagem do vento. Conta. Sonha. Versa. Poeta. A derme arrepia num canto só em sol maior!!! Suzana Martins –...

Read More

nostalgias invisíveis

set 28

nostalgias invisíveis

Olho, e pela janela vejo saudades. Escorrem chuvas dos meus olhos. A nostalgia acaricia a derme, mas o sentir pulsa além de todos os meus limites. Olho. Chove lá fora chove aqui dentro. Escorrem saudades invisíveis dentro de mim… Suzana Martins –...

Read More

Descobertas

ago 16

Descobertas

Quero que descubras-me dentro de ti, dentro do teu silêncio, no meio do teu caminho, nas entrelinhas das tuas palavras… Descubra-me em cada vírgula que tu escreves e nas tuas frases prontas, porque estou pronta pra ti. Descubra-me em tuas imagens, no teu auto retrato, nas tuas fotos em polaroide. Descubra-me em teus poemas porque neles há verbos que falam sobre mim. Descubra-me! Descubra-me dentro do teu sentir! Suzana Martins –...

Read More

Pelo dia do Escritor

jul 25

Pelo dia do Escritor

Escrever é despir a alma, é rasgar a derme, é atravessar caminhos. Escrever é entrega. É compor o sentimento e, sem nenhum pudor, deixar que as letras ultrapassem o querer. Escrever é transpor em sonetos o que as mãos e os olhos não conseguem dizer. Escrever é trova, é prosa! Escrever é calor, é frio! Escrever é entregar o coração sem medo e sem culpa. Escrever é montar em pequenos e preciosos versos, toda história de vontades ocultas! Suzana Martins –...

Read More

Transgressões

jul 11

Transgressões

O meu pecado é esse excesso carnal que abraça as minhas letras sem nenhum pudor. A minha transgressão é esse pulsar ultrapassando o sentir que habita em mim. O meu pecado é essa vontade de ti, transgredindo todos os desejos que moram em mim. A minha transgressão é esse desejo, é esse desvelo pelo toque, pelo beijo, pelo gozo ocultos em meu bel prazer. Sim! O meu pecado é denunciado pelas letras que transgrediram todo aquele querer… Suzana Martins –...

Read More

Dia das Mães!!!

maio 13

Dia das Mães!!!

Mãe é abraço que acalma, é perfume em flor. Mãe é poesia serena, é alento pra dor! Mãe é sentimento que pulsa, é um eterno verso de amor. Suzana Martins –...

Read More
Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.